Notícias> Centro de imprensa

ChemBook - Capítulo 1: Análise de resultados baixos falsos para amostra de triglicerídeos anormalmente altos

Mindray 2021-03-05

do Dr. Jiang Xiaojun
Diretor adjunto de laboratório
O primeiro hospital afiliado da Universidade Shaoyang, província de Hunan, China

Devido à mudança na estrutura da dieta e estilo de vida pouco saudável, a hiperlipidemia se tornou um fenômeno comum na sociedade de hoje entre os pacientes, particularmente aqueles que apresentam triglicerídeos (TG) e quilomícrons (CM) elevados. Isso também causa considerável interferência nos testes de bioquímica. Na prática clínica, a interferência da lipemia pode ser avaliada pelo índice sérico e pela concentração de TG.

Figura 1: Curva de reação de TG anormal

Nesse caso, a amostra foi enviada ao laboratório para detecção da causa da dor abdominal do paciente e o sistema emitiu um alarme de absorbância anormal. O resultado do TG foi de apenas 3,75 mmol/L, o que era inconsistente com o status da amostra que já estava marcada como lipemia grave. Verificamos a curva de reação de TG e descobrimos que o valor de densidade óptica (DO) da reação subiu rapidamente até o máximo e depois começou a diminuir. Quando a reação chegou ao fim, o valor de DO era apenas um sexto de seu valor de pico e isso causava o falso resultado baixo. Após a diluição manual da amostra, o resultado foi de 67,2 mmol/L, que era muito superior ao limite superior da linearidade de 20 mmol/L do TG. Também executamos novamente esta amostra em outro sistema de detecção, o resultado do teste ainda era muito inferior à concentração real.

O método colorimétrico de ponto final é usado para o teste de TG. Quando o ponto de equivalência da reação é atingido, todos os analitos se convertem em produtos, e a absorbância não aumenta nem diminui mais. O princípio de medição mostrado no manual de instruções do reagente TG é o método da oxidase envolvendo a reação de cor “Trinder” (Figura 2).

Figura 2: Princípios básicos da reação

Devido à concentração extremamente alta de TG na amostra, a velocidade da reação será muito rápida. O oxigênio na solução de reação é rapidamente exaurido e o novo oxigênio não consegue ser dissolvido na solução e não se junta à reação em tempo hábil. Sob tal circunstância, a reação será estagnada ou mesmo revertida, o que levará a um resultado impreciso (geralmente inferior à concentração real). O sistema químico integrado da Mindray pode monitorar a curva de reação em tempo real e fornecer um sinalizador de alarme inteligente quando encontrar características de absorbância anormais. Após a identificação, o sistema acionará a função de autodiluição e produzirá resultados mais confiáveis.

Os casos de altas concentrações de TG são bastante comuns na prática clínica. Se o técnico de laboratório não conseguir encontrar as anormalidades a tempo, resultados incorretos podem ser relatados. Mesmo que a curva de reação anormal possa ser detectada por uma pessoa experiente, a revisão repetida e a repetição manual com diluição diminuirão a eficiência do trabalho. Portanto, o sinalizador de alarme inteligente mais a função de repetição automática no sistema de teste integrado é de grande benefício para a confiabilidade e eficiência do laboratório

Para o sistema químico fechado integrado, alguns índices foram embutidos no software, o que pode ajudar o sistema a monitorar a curva de reação e fornecer uma avaliação para reação anormal. Na interface do software na figura 3, P1 e P2 referem-se ao número de sequência de pontos de absorbância na curva de reação. O software pode calcular automaticamente o valor de P2 menos P1 (P2-P1). M e N referem-se respectivamente ao valor mínimo e máximo (P2-P1) para identificação da existência de anormalidades no processo da reação.

Figura 3: Definição do índice do alarme da curva de reação anormal

Através do monitoramento da curva de reação e da função de algoritmo, o analisador pode identificar automaticamente as anormalidades e dar um sinalizador “RE”, e posteriormente acionar a função de diluição automática. Após a diluição e repetição automáticas, a curva da reação voltou ao normal e o resultado do teste foi de 68,4 mmol/L, o que está de acordo com o resultado obtido na diluição manual (Figura 4).

Figura 4: Curva de reação normal após a diluição automática da amostra

O sistema de teste AAA integrado tem um poderoso banco de dados de teste embutido no software. Por exemplo, dados de aplicação (volume R1/R2/S, tempo de reação, comprimento de onda pri./sec., intervalo de linearidade, regra de repetição) e dados de monitoramento da reação (pares de transporte, regra de verificação do esgotamento do substrato, regra de verificação da reação de Trinder e regra de verificação do efeito gancho). O poderoso banco de dados pode tornar o sistema de teste mais eficiente e inteligente, bem como mais fácil. Juntos, o sistema químico AAA integrado pode melhorar muito a eficiência, reduzir o tempo de TAT, reduzir o risco potencial de erros e aumentar a satisfação clínica e do paciente.